fbpx

A Atividade Cerebral do Estudante

A Atividade Cerebral do Estudante

No ano de 2012, Poh, MZ, Swenson, NC e Picard, RW, realizaram uma pesquisa entitulada A Wearable Sensor for Unobtrusive, Long-term Assessment of Electrodermal Activity” (A Atividade Cerebral do Estudante). A pesquisa tinha por objetivo mapear a atividade cerebral de um jovem estudante durante uma semana, e os resultados foram surpreendentes.

O estudante foi ligado a eletrodos e orientado a fazer normalmente suas atividades cotidianas, o objetivo era verificar em quais situações o jovem utilizaria mais seu cérebro (a tabela segue abaixo). Analisando a tabela é possível perceber que os momentos em que o jovem menos utilizou o cérebro foi vendo televisão e assistindo aula, isso é realmente preocupante. Já no laboratório e estudando fora da sala de aula, a atividade neural é bem maior.

+ LEIA MAIS: Lousa Digital: junção de tecnologia e ensino

Claro que alguns irão dizer que a pesquisa foi realizada com um único aluno, concordo que não tem caráter de verdade científica pesquisas realizadas com um único individuo, mas podemos usá-la para refletirmos sobre o assunto.

É bem perceptível que ao assistir aula o aluno fica em uma postura passiva, somente observando, em uma situação bem parecida a alguém vendo televisão. Já passou do tempo de instigarmos nossos alunos, os desafiarmos, de lançarmos sobre eles desafios e os tirarmos da passividade, a active learning (modelo de aprendizagem em que o aluno é motivado a estudar e colocado como centro do ensino) deveria ser uma prática diária em nossas escolas.

A Atividade Cerebral do Estudante

Escrito por Sheldon Assis Pereira

Especialista de TE
[email protected][/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Receba nossos artigos por email